Ministro diz que Temer usou R$ 500 mi da Saúde para comprar deputados

O governo negocia com parlamentares a aprovação de projeto de reforma da Previdência

O ministro da Saúde, Ricardo Barros (PP), afirmou que Michel Temer (MDB) usou verba da Saúde para comprar deputados do Congresso Nacional. Em 2017, a Câmara livrou Temer de duas denúncias por corrupção, lavagem de dinheiro e formação de organização criminosa. Além disso, os parlamentares aprovaram a Reforma Trabalhista.

Agora, o governo negocia com parlamentares a aprovação de projeto de reforma da Previdência.

Leia mais: Ministro da Saúde anuncia que vai deixar cargo até abril para se candidatar

Em entrevista publicada nesta sexta-feira (5) no site Poder 360, Barros contou que separou R$ 500 milhões do Ministério da Saúde em 2017 para emendas de congressistas ao Orçamento por ordem de Temer. A liberação dos recursos não era obrigatória. O próprio Barros considera o uso dessas verbas como moeda de troca com o Congresso. Barros é um dos articuladores de Temer em prol da reforma da Previdência.

O ministro deixará o governo até abril para concorrer à reeleição como deputado federal. Barros tenta o sexto mandato na Câmara. Barros indica que o PP deverá apoiar um candidato do centrão.

O centrão representa uma composição competitiva. Representa muitas lideranças que estarão em campanha, muitas candidaturas majoritárias nos Estados. Se fizermos um apoio em bloco, esse candidato cresce, disse o ministro.

Fonte Por Brasil 247

Comentários

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Diamante Online, não reflete a opinião deste Portal.