MPF abre inquérito para apurar denúncia contra "Forró Amante" na gestão de ex-prefeito de Diamante

Os gestores ainda vão ser notificados pelo MPF para apresentação das defesas. Abaixo, as cidades que são alvos de investigação.

Denúncias de irregularidades na contratação de empresa de locação de veículos, no funcionamento de Unidade Básica de Saúde, na execução da obra de reforma e ampliação da praça, portal da cidade e festa junina com recursos de ministérios levaram o Ministério Público Federal a instaurar inquéritos civis contra 10 prefeituras da Paraíba.

Na maioria dos casos, prefeito e ex-prefeitos são alvos de investigações. Na lista, estão os municípios de Patos, Sousa, Monte Horebe, São João do Rio do Peixe, Carrapateira, Aparecida, Diamante, São José de Piranhas, Aguiar e Santa Terezinha. Os gestores ainda vão ser notificados pelo MPF para apresentação das defesas. Abaixo, as cidades que são alvos de investigação.

O Ministério Público Federal, considerando o Procedimento Preparatório instaurado a fim de apurar supostas irregularidades atribuídas ao ex-prefeito Hércules Mangueira, do Município de Diamante, na aplicação de recursos federais provenientes do Convênio ns. 00779/2009 – SIAFI n. 704298, celebrado entre o Município e o Ministério do Turismo, tendo por objeto a realização do evento “Forró Amante Ano I”, decidiu instaurar inquérito civil para apurar caso.

 Monte Horebe 

A ex-prefeita de Monte Horebe, no Sertão, Cláudia Aparecida Dias, também é alvo de investigação do Ministério Público Federal. A Procuradoria da República abriu inquérito civil para investigar a execução do convênio nº SIAFI 769084, firmado prefeitura com o Ministério do Turismo, tendo por objeto a construção de Portal no valor de R$ 146 mil.

São João do Rio do Peixe

No Alto Sertão da Paraíba, o procurador da República Felipe Torres Vasconcelos visando à apuração de “possíveis irregularidades na execução da obra de reforma e ampliação da praça localizada defronte à Igreja Matriz no Município de São João do Rio do Peixe”, decidiu converter o Procedimento Preparatório n. 1.24.002.000141/2017-71 em inquérito civil, “com base nas razões e fundamentos expressos na presente Portaria, para a regular e formal coleta de elementos destinados a auxiliar a formação de convicção ministerial acerca dos fatos”.

Santa Terezinha

O procurador da República Tiago Misael Martins instaurou inquérito civil, a fim de apurar eventuais irregularidades na execução do Convênio n° 737599/2010, no valor de R$ 100 mil, acrescido de R$ 5 mil, celebrado em o Ministério do Turismo e Prefeitura de Santa Terezinha, que tinha por objeto a realização do evento denominado “São Pedro fora de época”, em 12 e 13 de junho de 2010.

 Aguiar

No Sertão da Paraíba, o MPF, “considerando o procedimento preparatório instaurado no escopo de apurar suposta conduta de emitir declaração ideologicamente falsa pelo ex-gestor do Município de Aguiar/PB visando à obtenção de recursos do Ministério da Integração Social”, decidiu instaurar inquérito civil para a regular e formal coleta de elementos destinados a auxiliar a formação de convicção ministerial acerca dos fatos”.

Carrapateira

Ainda no Sertão da Paraíba, o procurador da República Felipe Torres Vasconcelos abriu inquérito para apurar irregularidades na aplicação de recursos repassados à Prefeitura de Carrapateira, através dos Convênios ns. 08924-003000/11004 e 11579.536000/112001, celebrados com o Ministério da Saúde visando à construção de polos de Academia Saúde.

Aparecida

Felipe Torres Vasconcelos, Procurador da República atuante na PRM Sousa, converteu o Procedimento Preparatório em Inquérito Civil com o objetivo de apurar irregular de máquinas do PAC na obra de construção do campo de futebol no Município de Aparecida-PB, por meio do Contrato de Repasse nº 806679/2014, celebrado com o Ministério do Esporte.

São José de Piranhas

A Procuradoria da República decidiu converter o Procedimento Preparatório em Inquérito Civil com o objetivo de apurar supostas irregularidades na percepção do benefício do Programa Bolsa Família por Mayrla Maria de Oliveira Batista, no Município de São José de Piranhas, no Alto Sertão paraibano.

 

 

Fonte Diamante Online

Comentários

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Diamante Online, não reflete a opinião deste Portal.