Produção de aço cresce 8,5% de janeiro a outubro no Brasil

A previsão do instituto é que a produção deve crescer 9,2% em 2017 em relação ao ano passado e alcance 34,154 milhões de toneladas

A produção brasileira de aço cresceu 8,5% entre janeiro e outubro deste ano em relação ao mesmo período do ano passado. Segundo o Instituto Aço Brasil, o aumento se deve à entrada em operação da Companhia Siderúrgica do Pecém, no Ceará, voltada para a exportação. No acumulado do ano, a produção totalizou 28,513 milhões toneladas de aço bruto.

As exportações do produto até outubro aumentaram 14,3%, atingindo 12,569 milhões toneladas, e as vendas internas subiram 0,9%, totalizando 14,055 milhões toneladas.

A previsão do instituto é que a produção deve crescer 9,2% em 2017 em relação ao ano passado e alcance 34,154 milhões de toneladas.

De acordo com a entidade, o crescimento da atividade econômica nacional ainda é lento e não foi suficiente para que a indústria brasileira do aço se recuperasse da pior crise da sua história: entre 2013 e 2016, a queda acumulada nas vendas internas chegou a 32,2% e na produção, a 8,5%.

O presidente do Conselho Diretor do Instituto Aço Brasil, Alexandre Lyra, disse que o mercado doméstico continua bastante difícil para o setor. “As vendas internas do aço somente retornarão aos níveis do ano de 2013 em 2028. É uma década e meia perdida para a indústria do aço”.

Segundo Lyra, dos principais setores consumidores de aço, apenas o automotivo apresentou reação ao longo deste ano. “Os segmentos de construção civil e bens de capital continuam em situação muito difícil, com queda nas produções e vendas em 2017 em relação ao ano anterior. O setor siderúrgico opera hoje, em média, com apenas 63% da sua capacidade instalada sendo utilizada, enquanto que o ideal seria 80%”, comparou.

Perspectiva

Para a recuperação do setor, a entidade pede a retomada dos investimentos em infraestrutura por meio do Programa de Parcerias e Investimentos (PPI), do governo federal, e o aumento da alíquota do Regime Especial de Reintegração de Valores Tributários para as Empresas Exportadoras (Reintegra), que devolve aos exportadores parte dos impostos cobrados na cadeia de produção.

Fonte Agência Brasil

Comentários

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Diamante Online, não reflete a opinião deste Portal.