Famoso garoto de rua de Patos, dá uma volta pro cima e consegue se livrar de vícios. Veja

Passou meses vendendo picolé até que recentemente, há cerca de dois meses, conseguiu um emprego na Prefeitura de Patos.

Marcos Antônio da Silva Araújo, de 47 anos, conhecido por Marcos “Pioleiro”, continua em tratamento para tentar vencer o vício, e tem conseguido. Faz um ano e seis meses que ele não usa drogas e diz que “Quando sinto vontade de usar drogas eu rezo para afastar a tentação”.

Marcos vivia nas ruas, dormia nas calçadas, andava maltrapilho, e a mudança começou a acontecer quando, em 2016, após decisão da Comarca de Patos, ele foi internado compulsoriamente para fazer o tratamento contra o vício no Espaço Inocêncio Poggi, no Complexo Juliano Moreia, em João Pessoa.

O tratamento e o cuidado da família fez com que ele evoluísse no tratamento e, para ocupar o tempo e também ganhar algum dinheiro, Marcos passou a vender picolé no centro de Patos.

Passou meses vendendo picolé até que recentemente, há cerca de dois meses, conseguiu um emprego na Prefeitura de Patos.

Numa entrevista na Rádio Arapuan, no programa de Jamerson Ferreira e Erly Fernandes, Marcos Antônio disse que “Tudo o que precisava era de uma oportunidade para trabalhar”.

A entrevista foi ouvida pelo jornalista Marcelo Negreiros, que se sensibilizou com a história e buscou os meios de empregá-lo na Prefeitura, e deu certo.

Marcos está lotado na Secretaria de Serviços Públicos e trabalha como auxiliar de serviços gerais no Centro Administrativo.

Recentemente ele foi notícia na imprensa local ao dizer que o “Pioleiro” do seu nome é coisa do passado. Depois disso muita gente parou de chamá-lo de “Marcos Pioleiro” e passou a chamá-lo de Marcos Antônio, como uma forma de reconhecimento ao esforço que ele vem fazendo.

E agora, trabalhando, e ainda em tratamento, e contando com o apoio da família, Marcos está feliz da vida: “Graças a Deus consegui esse emprego, estou ganhando meu dinheiro, fiz novos amigos, estou indo à igreja e estou de vida nova”, vibrou.

Fonte Folha Patoense

Comentários

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Diamante Online, não reflete a opinião deste Portal.