Desta vez em Piancó, oito pessoas são presas suspeitas de furtarem energia. Saiba mais!

A operação, que contou com o apoio da Polícia Civil e do Instituto de Polícia Científica (IPC)

Oito pessoas foram presas na terça-feira (17) suspeitas de furtarem energia, no município de Piancó, no Sertão paraibano. Ao todo, a Energisa constatou 28 irregularidades. A operação, que contou com o apoio da Polícia Civil e do Instituto de Polícia Científica (IPC), só teve as informações divulgadas nesta quarta-feira (18).

A quantidade de energia furtada no município representou uma perda de 84 mil kWh, número que seria suficiente para abastecer 568 unidades consumidoras por um mês.

Além disso, os "gatos" flagrados correspondem a uma perda de quase R$ 58 mil, prejuízo que atinge a distribuidora de energia, o Governo da Paraíba, que deixa de arrecadar ICMS, e o cliente, já que parte do valor é acrescido nas contas de energia.

A Energisa ressalta que os "gatos" de energia também impactam na qualidade do fornecimento de energia e oferecem riscos à segurança. Na Paraíba, em um ano, 104 pessoas foram presas furtando energia. Só em 2018, o número já passa de 43 prisões.

De acordo com o Código Penal, o furto de energia é um crime que permite o pagamento da fiança, portanto, dificilmente as pessoas ficam presas, mas a pena pode chegar a oito anos de prisão.

A ação continua na região e a Energisa está com equipes trabalhando ao longo de todo o ano no combate ao furto. Denúncias anônimas podem ser feitas pelo call center 0800 083 0196.

Fonte Vale do Piancó Notícias

Comentários

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Diamante Online, não reflete a opinião deste Portal.