Coligação de Azevêdo terá mais espaço no curto Guia Eleitoral

Essa coligação disporá de 4:36 minutos, divididos em dois blocos de 2:18 minutos. Na sequência vem o Força da Esperança, reunindo o PV do candidato a governador Lucélio Cartaxo, PSC, PSDB, PSD e SD, com 2:55 minutos por dia de exibição.

O Guia Eleitoral, horário reservado a partidos e candidatos para efeito de propaganda e convencimento do eleitor, será mais curto nas eleições deste ano, exigindo malabarismo dos postulantes e coordenações para encaixe na vitrine, na televisão e no rádio. Serão 23 minutos diários, divididos em duas exibições de 12;30 minutos, de acordo com o tamanho das bancadas de cada legenda na Câmara Federal e os cargos em disputa. Além do Guia, haverá 70 minutos diários de inserções ao longo da programação em emissoras – 35 minutos para presidente e governador, mais 35 para deputados federal, estadual e senador.

Os cálculos feitos apontam que, entre as seis coligações e os dois partidos avulsos registrados para a disputa de vagas à Câmara dos Deputados, o maior tempo, na Paraíba, caberá ao agrupamento A Força do Trabalho, cujo candidato majoritário é o ex-secretário João Azevêdo, do PSB, e congrega ainda PDT, PT, PCdoB, PTB, Podemos, Democratas e PRB. Essa coligação disporá de 4:36 minutos, divididos em dois blocos de 2:18 minutos. Na sequência vem o Força da Esperança, reunindo o PV do candidato a governador Lucélio Cartaxo, PSC, PSDB, PSD e SD, com 2:55 minutos por dia de exibição.

De acordo com especialistas, como o tempo para todos é de nove minutos, quem não conseguiu uma coligação com legendas expressivas terá de se desdobrar em programas que não passam de dez segundos. É o caso do Psol, com a chapa já em fase de julgamento do registro, que terá oito postulantes na disputa pela Câmara Federal, com o tempo diário de 15 segundos. Hoje, o Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba promove o Workshop sobre prestação de contas para as eleições de 2018, das 14h às 18h, direcionado aos representantes dos partidos. Na ocasião, serão apresentados o sistema de prestação de contas eleitorais e as mudanças na legislação eleitoral relativas ao financiamento das campanhas.

 

Fonte Lenilson Guedes

Comentários

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Diamante Online, não reflete a opinião deste Portal.