Tragédia envolvendo dois ônibus universitários no Vale do Piancó completa 1 ano; Saiba mais!

Um trágico acidente, envolvendo dois ônibus escolares das cidades de Boa Ventura e Itaporanga, deixou várias pessoas feridas

A longa pausa entre cada palavra, as dores no corpo e os frequentes lapsos de memória são duras marcas da fatídica tarde em que dezenas de estudantes universitários foram vítimas de uma verdadeira tragédia, que matou 3 pessoas, envolvendo dois ônibus na Rodovia Federal BR-361, entre as cidades de Itaporanga e Piancó.

O acidente completa hoje um ano, e o Portal DiamanteOnline ouviu algumas vítimas que disseram ter a data marcada como inesquecível em suas vidas.

Para o advogado Diorgennes Kaio Xavier, que é um dos sobreviventes da tragédia, a tragédia deixou algumas marcas na sua vida, porém, os ensinamentos também foram tomados. “O estudante nunca poderá desistir. Por maior que seja a barreira, vá em frente e saiba que Deus sempre estará provendo tudo em nossas vidas”, disse o jovem que estava no ônibus de Itaporanga.

O formando de Direito, Pedro Ramalho, que é natural da cidade de Boa Ventura, “o trágico acidente ficará marcado para sempre não só na minha memória, mas também nas memorias dos demais colegas que estavam naquele ônibus. Uma fatalidade que trouxe vários traumas, mas não me deixou abater e continuei na batalha, na qual estou até hoje. Infelizmente perdemos amigos a exemplo de José Humberto, mas sua  partida nos deixou a obrigação de continuar até chegar a tão sonhada formatura”, pontuou.

O recomeço não foi fácil. É a primeira impressão que deixou o motorista Francisco Marcelino Leite, o “Galego” que dirigia o ônibus da frente, que foi atingido no acidente. “Pais e alunos me incentivaram a continuar na labuta diária, de ir e vir para Patos. “Eu pensei em desistir, porém, muitos foram os apoios e as palavras de conforto. Dentro do ônibus me sinto pai e colega de cada aluno. O trauma ainda hoje me tira o sono”, completou.

Relembre

Um trágico acidente, envolvendo dois ônibus escolares das cidades de Boa Ventura e Itaporanga, deixou várias pessoas feridas, na tarde desta segunda-feira (22/08/2016). O acidente ocorreu, por volta das 16h30minh, na Rodovia BR-361, no trecho do triângulo que dá acesso à cidade de Coremas, que fica entre as cidades de Itaporanga e Piancó.

O Motorista do ônibus da cidade de Boa Ventura parou o veículo para evitar o atropelamento da vítima do tombamento que aparentava ainda, estar altamente embriagado, quando outros dois ônibus que estavam logo atrás, sendo Diamante e Itaporanga, tentaram desviar, sendo que Diamante conseguiu, já o de Itaporanga, que transportava mais de 50 pessoas, não conseguiu frear a tempo e bateu violentamente na traseira do ônibus de Boa Ventura.

Aos poucos, as vítimas eram socorridas para o Hospital Wenceslau Leite de Piancó e UPA. Os casos mais graves eram transferidos para Patos e Campina Grande. Vários estudantes tiveram fraturas na região da cabeça, braços, pernas, ombros e abdome. Em Itaporanga uma multidão cercou o Hospital Distrital, muitos curiosos e outros familiares das vítimas.

O estudante de enfermagem, Valdemberg Primo Araújo de 39 anos, natural da cidade de Itaporanga, morreu ainda no local.

(Valdemberg Primo)

(Adailton Pereira)

(José Humberto)

A 2ª vítima fatal faleceu após 26 dias de tratamento intensivo: Adailton Pereira de Sousa, natural da cidade de Sousa, 35 anos, que teria ficado internado em Campina Grande.

Já a terceira vítima, José Humberto Pinto, de 56 anos, morreu um mês após. Ele era natural da cidade de Boa Ventura e cursava Bacharelado em Direito.

Apesar de tanta dificuldade em busca do ensino superior que é escasso na microrregião do Vale do Piancó, a tragédia não serviu de combustível para dar força aos representantes políticos para buscarem a implantação de um pólo universitário na região.

Fonte Diamante Online

Comentários

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Diamante Online, não reflete a opinião deste Portal.