CNJ aponta situação ruim ou péssima em presídios da PB; Veja no Vale do Piancó

Os dados mostram que os presídios no estado abrigam 12.367 apenados, mesmo com a capacidade sendo para apenas 6.422 presos

Pesquisa realizada pela Conselho Nacional de Justiça (CNJ), sobre as condições dos presídios brasileiros, mostra que metade dos presídios da Paraíba estão em situação péssima ou ruim. A Paraíba ostenta o sétimo maior déficit de vagas, com 83%. No Estado existem 83 unidades prisionais, das quais 30 funcionam em condições péssimas, 15 em situação ruim, 30 regular e 7 boa.

Os dados mostram que os presídios no estado abrigam 12.367 apenados, mesmo com a capacidade sendo para apenas 6.422 presos. O que representa um déficit de 5.368 vagas. A avaliação é feita por juízes de execução penas em inspeções realizadas nas unidades prisionais. A pesquisa aponta o presídio do Roger, em João Pessoa, com o maior déficit no estado: são 2.494 presos amontados em um espaço para apenas 470. Em seguida, aparece o presídio do Serrotão, em Campina Grande, onde 1.010 presos estão amontoados num espaço para 280 vagas.

No Vale do Piancó, por exemplo, a situação é considerada péssima nas cadeias públicas de Conceição, Coremas, Itaporanga, Piancó e Santana dos Garrotes. Porém, nos municípios de Coremas e Santana dos Garrotes há mais vagas do que presos. Em Conceição, há 61 presos num espaço para 35 vagas; Em Coremas, são 30 presos para um espaço de 36 vagas; Em Itaporanga, São 89 presos num espaço para 40 vagas; Em Piancó, há 51 presos para um espaço de 12 vagas; Por fim, em Santana dos Garrotes, há 7 presos num espaço para 20 vagas.

Fonte Assessoria

Comentários

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Diamante Online, não reflete a opinião deste Portal.