Nova Olinda ultrapassa os índices Constitucionais de Educação e Saúde em 2017

Na Saúde foram investidos 18,93%, correspondente às despesas no montante de R$ 1.916.245,86 de todas as receitas de impostos

Após fechamento do balancete do mês de dezembro/2017, o setor contábil do município informou que a Prefeitura de Nova Olinda não apenas atingiu os índices constitucionais de gastos em Educação (25%), Saúde (15%) e FUNDEB (60% pagamento do magistério), mas ultrapassou os percentuais exigidos pela Constituição Federal.

Na Educação, atingimos 27, 43%, que corresponde a uma despesa de R$ 2.776.645,76 da nossa receita de impostos, nesse caso houve um superávit de R$ 245.601,93, ou seja, investidos a maior que o mínimo exigido por lei.

Na Saúde foram investidos 18,93%, correspondente às despesas no montante de R$ 1.916.245,86 de todas as receitas de impostos, havendo um investimento de R$ 397.619,56 a maior que o estabelecido pela nossa Constituição.

Em relação ao magistério, investimos 72,70% dos recursos oriundos do FUNDEB, nesse caso ultrapassando o mínimo de 60%, num total de R$ 401.863,92 a maior de transferências do FUNDEB.
Apesar das dificuldades no final de ano com o pagamento dos profissionais da Educação, o município buscou de todas as formas pagar o piso salarial e vantagens conforme o PCCR vigente no município.

Dessa forma, o Governo Municipal, na pessoa do prefeito Diogo Rosas, a equipe contábil e os profissionais da Secretaria de Finanças encerram o ano de 2017 com muita satisfação em saber que estamos no caminho certo, indo além do que é exigido pela Constituição vigente neste país.

Fonte Assessoria

Comentários

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Diamante Online, não reflete a opinião deste Portal.