Em nota, Nosman se coloca à disposição da CBF e das autoridades

Nosman se colocou também à disposição da CBF e do interventor, para auxiliar nas demandas da entidade

Depois do afastamento do presidente da Federação Paraibana de Futebol, Amadeu Rodrigues, o vice da instituição, Nosman Barreiro, emitiu uma nota oficial, onde fala sobre o resultado da suspensão de Amadeu, informando que ele mesmo já havia protocolado junto à Confederação Brasileira de Futebol (CBF), uma notícia de infração ética logo após virem à tona as investigações da Operação Cartola.

Nosman se colocou também à disposição da CBF e do interventor, para auxiliar nas demandas da entidade até a conclusão do inquérito da operação e também disse estar aberto às autoridades que investigam o futebol paraibano.

Veja a nota na íntegra:

Eu, Nosman Barreiro, vice-presidente da FPF no exercício das minhas funções estatutariamente assumidas informo que protocolei notícia de infração ética requerendo a suspensão preventiva do presidente da FPF , o Sr Amadeu Rodrigues, no momento em que foi deflagrada a operação cartola.

Ao Referido requerimento fora anexado inúmeras outras denúncias de irregularidades encaminhadas por esse vice-presidente no decorrer do último ano.

Dessa notícia de infração ética, que resultou no afastamento do Sr Amadeu, fora determinado pela comissão de ética da CBF, na data desta segunda-feira (14), a suspensão preventiva de suas funções, restando claro todo o apoio fornecido pelo subscrevente da presente para o restabelecimento da verdade , em respeito a gloriosa FPF, mas principalmente ao torcedor paraibano, maior vítima de todo esse lamentável episódio

Ao determinar a suspensão preventiva por 30 dias do Sr Amadeu, a comissão de ética entendeu por bem incumbir a diretoria da CBF para realizar a intervenção na entidade, por meio de decreto da entidade máxima do futebol brasileiro.

Com surpresa, recebi a notícia que o presidente suspenso da entidade, descumprindo decisão administrativa da CBF, declara que continua mantida a coletiva de imprensa dentro da sede da entidade. Demonstrando mais uma vez todo descaso que possui com as normas éticas entabuladas.

Declaro ainda que estou perfeitamente a disposição para auxiliar no que for necessário ao interventor da entidade, bem como continuo a disposição das autoridades policiais para a continuidade na apuração dos fatos.

Nosman Barreiro

Vice Presidente da Federação Paraibana de Futebol.

Fonte Correio da Paraíba

Comentários

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Diamante Online, não reflete a opinião deste Portal.