Professor da UFPB recebe prêmio internacional por pesquisa em telecomunicações

Fabrício Braga Soares de Carvalho recebeu o prêmio por pesquisas que podem ajudar na tecnologia de internet 5G.

O professor da UFPB Fabrício Braga Soares de Carvalho, do Departamento de Engenharia Elétrica do Centro de Energias Alternativas e Renováveis (CEAR), recebeu o prêmio internacional Young Professional Award 2018 da Sociedade de Comunicações do Instituto de Engenheiros Eletricistas e Eletrônicos na América Latina pelas pesquisas desenvolvidas na área das telecomunicações.

Com o prêmio, o professor recebeu um certificado e um cheque no valor de mil doláres. A láurea é concedida anualmente a membros do instituto, em função das atividades profissionais desenvolvidas no campo das telecomunicações.

Fabrício Braga Soares de Carvalho é um dos autores do livro Spectrum Sensing Techniques and Applications (Técnicas e Aplicações de Detecção de Espectro, em tradução livre), publicado no ano passado, pela Editora Momentum Press, nos Estados Unidos. O livro é resultado de sua tese de Doutorado, defendida em 2015, na Universidade Federal de Campina Grande (UFCG).

A pesquisa aborda o conceito de rádio cognitivo e de técnicas de sensoriamento espectral, ou seja, mecanismos para otimizar a detecção de faixas de frequência disponíveis para transmissões sem fio sem interferência.

As técnicas de sensoriamento espectral são ferramentas que deverão contribuir, segundo o pesquisador, para novos serviços e aplicações de comunicações sem fio, como a telefonia de quinta geração (5G); Internet das Coisas, uma rede de objetos físicos, veículos, prédios e outros que possuem tecnologia embarcada, sensores e conexão, capaz de coletar e transmitir dados; e veículos autônomos.

“Temos parcerias em pesquisas com a University of Washington Tacoma, nos Estados Unidos, e com o Instituto de Estudos Avançados em Comunicações (Iecom), no Brasil, com os quais desenvolvemos estes e vários outros temas de investigação científica, desenvolvimento e inovação na área de telecomunicações e em outros campos da Engenharia Elétrica”, conta o pesquisador.

Fonte G1 PB

Comentários

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Diamante Online, não reflete a opinião deste Portal.