Entidades pedem rejeição da redução de salários de servidores públicos

Entende-se que tal medida fragilizaria ainda mais o combate à crise.

A Associação dos Magistrados da Paraíba (AMPB), Associação Paraibana do Ministério Público (APMP) e demais entidades signatárias, diante da situação de calamidade pública decorrente da crise sanitária provocada pela pandemia COVID-19, e entendendo a necessidade de se adotarem medidas emergenciais para controle e enfrentamento da evidente crise, prestaram apoio público ao texto do relatório apresentado pelo Deputado Hugo Mota (Republicanos/PB), relator da PEC 10/2020, intitulada PEC do “Orçamento de Guerra”, em especial à rejeição das propostas de emendas que visavam o confisco temporário de 26% a 50% da remuneração e subsídios do funcionalismo público.

As Entidades abaixo assinadas entendem, assim como o relator citado, que tal medida fragilizaria ainda mais o combate à crise e, por consequente, a economia do país.

João Pessoa, 3 de abril de 2020

Associação dos Magistrados da Paraíba (AMPB) – Juiz Max Nunes de França

Associação Paraibana do Ministério Público (APMP) – Promotor Márcio Gondim

Associação de Defesa das Prerrogativas dos Delegados de Polícia da Paraíba (ADEPDEL) – Steferson Gomes Nogueira Vieira

Sindicato dos Servidores do Ministério Público do Estado da Paraiba – Felipe Tiberio Torres de Medeiros

Federação Nacional dos Servidores dos Ministérios Publicos Estaduais (Fenamp) – Aloysio Carneiro Junior

Associação dos Magistrados do Trabalho da 13 Região (Amatra 13) – Marcelo Carniato

Associação dos Auditores fiscais do Estado da Paraíba – Elaine Carvalho César Félix

Associação dos Delegados da Polícia Federal no Estado da Paraíba (ADPF/PB) – Luciana Paiva Barbosa – Diretora Regional da ADPF/PB

 

Fonte MaisPB

Comentários

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Diamante Online, não reflete a opinião deste Portal.