Menu
Clima

Temperaturas devem cair e Brasil pode encarar o frio na segunda semana de abril

As temperaturas caem em todo o país, com risco de friagem no Norte e Nordeste e pequena possibilidade de geada no Sul.

Por Redação

02/04/2024 às 14:50

Frio - divulgação/Incaper

Frio (Foto: divulgação/Incaper )

Previsões indicam possibilidade de uma frente fria intensa na segunda semana de Abril. As temperaturas caem em todo o país, com risco de friagem no Norte e Nordeste e pequena possibilidade de geada no Sul.

Março foi um mês quente, com a incidência de uma forte onda de calor no centro-sul do Brasil. Embora esse calor tenha sido quebrado na última semana do mês, graças ao avanço de uma massa de ar frio, já estamos observando novamente uma elevação das temperaturas neste feriado da semana santa, e especialmente neste domingo (31) de páscoa.

As perguntas que ficam agora são: o calor vai continuar? Existe a possibilidade de uma nova onda de calor neste início de Abril? E quando veremos uma nova massa de ar frio entrando no Brasil e fazendo as temperaturas caírem?

Semana se inicia com gangorra de temperaturas no Sul

As temperaturas máximas já estão ultrapassando os 30°C na tarde deste domingo (31) em diversas partes da região Sul, como o centro gaúcho, o oeste catarinense e o norte paraense. O mesmo vale para o Sudeste, onde as temperaturas ultrapassam os 30°C em São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Espírito Santo.

No início desta semana, uma nova frente fria avança por alguns Estados fazendo as temperaturas caírem. No entanto, essa frente fria não será intensa, e será sentida com maior intensidade somente na região Sul.

Na terça-feira (02), as temperaturas caem no Rio Grande do Sul, Santa Catarina e boa parte do Paraná. A máxima cai de 31°C para apenas 22°C em Porto Alegre, por exemplo. Enquanto isso, pode até haver uma leve queda das temperaturas no Sudeste, mas nada muito significativo. Lá, as temperaturas máximas continuarão batendo valores acima dos 30°C em todos os Estados.

Isso significa que há possibilidade de quedas breves da temperatura no Sul, mas as temperaturas continuarão altas no Sudeste ao longo da primeira semana de Abril. Ainda assim, não há risco, por enquanto, de nenhuma onda de calor pronunciada.

Primeira massa de ar frio intensa pode atingir o país na segunda semana de Abril

A primeira frente fria realmente intensa, que fará as temperaturas caírem em todo o centro-sul do Brasil, deve ocorrer na segunda semana de Abril. Por volta do dia 8, previsões indicam que a pressão começará a se aprofundar entre o Rio Grande do Sul e o Uruguai, causando tempestades severas.

Essa baixa pressão continuará se aprofundando e configurará um ciclone por volta do dia 10 de Abril. O sistema formará uma frente fria muito intensa que empurrará uma massa de ar frio para dentro do país. Tanto essa frente quanto a massa de ar frio podem acabar avançando tanto que causarão uma friagem pronunciada que será sentida no Norte e no Nordeste.

Friagens acontecem quando uma frente fria avança até a região Norte do país, ocasionando quedas pouco usuais da temperatura nessas regiões e mínimas que podem ficar abaixo dos 18°C.

Durante o dia 11 de Abril, o frio será sentido já nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste. Por volta do dia 12 de Abril, as quedas de temperaturas também serão sentidas em parte do Norte e do Nordeste, o que sinaliza a possibilidade da primeira friagem do ano.

Por volta do dia 14 de Abril, as temperaturas podem cair bastante no Sul e no Sudeste. Serão registradas mínimas abaixo dos 10°C em ambas as regiões, e algumas rodadas de modelos estão indicando temperaturas abaixo dos 4°C na região da Serra Catarinense, sinalizando que podem haver condições também para formação da primeira geada do ano, embora a probabilidade ainda seja baixa.

EM RESUMO, a partir do dia 11 de Abril, o avanço de uma intensa massa de ar frio pode fazer as temperaturas caírem de maneira pronunciada em praticamente todo o Brasil. Além da possibilidade de friagem no Norte e no Nordeste, existe uma chance de geadas na serra catarinense e gaúcha por volta do dia 14.

Vale a pena notar, no entanto, que previsões do tempo para períodos acima de uma semana de antecedência possuem acurácia menor. As datas de formação do ciclone e da frente fria podem variar para mais ou para menos, assim como sua intensidade.

Meteored.com

Tópicos
Anúncio full