Flávio Bolsonaro é intimado para depor no caso Queiroz

Defesa do senador diz que recebeu comunicado marcando oitiva, mas afirma que ainda é preciso saber se o MPF pode fazer a intimação

O senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) foi intimado nesta quinta-feira (2) para prestar depoimento na ação que investiga o suposto esquema de "rachadinha" em seu gabinete na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro na época em que era deputado estadual.

A solicitação do GAECC (Grupo de Atuação Especializada no Combate à Corrupção) surge mesmo após a investigação contra o senador ter ido para a segunda instância após decisão do TJ-RJ (Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro).

A Defesa do senador diz que recebeu comunicado marcando oitiva para dias 6 ou 7 de julho, mas afirma que ainda é preciso saber se o Ministério Público pode ou não fazer essa intimação por causa da mudança de foro.


"Rachadinha" é o nome dado a uma manobra em que os funcionários devolvem parte do salário recebido ao parlamentar. Segundo o MPRJ (Ministério Público do Rio de Janeiro), servidores da Alerj devolveriam parte dos vencimentos a Flávio na época em que ele era deputado estadual.

O caso voltou aos holofotes após a prisão de Fabrício Queiroz, ex-assessor de Flávio Bolsonaro apontado como uma das pessoas ligadas à movimentação no gabinete do parlamentar. A investigação do caso começou depois do Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras) identificar movimentações bancárias atípicas no nome de Queiroz.

"O próprio Gaocrim, que atua na segunda instância e ao qual cabe agora a investigação, interpôs Reclamação perante o STF tão logo tomou conhecimento do resultado do HC que retirou o foro da primeira instância", avaliam os advogados de Flávio Bolsonaro.

Fonte Noticias r7

Comentários

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Diamante Online, não reflete a opinião deste Portal.