Definidos horários, datas e locais dos jogos da Seleção Brasileira de Futebol de 5 em Tóquio

Professor paraibano disse que o primeiro jogo da Seleção Brasileira de Futebol de 5 será dia 29 de agosto, à 1h

O treinador da Seleção Brasileira de Futebol de 5 Fábio Vasconcelos recebeu nesta segunda-feira (19) toda a programação dos Jogos Paralímpicos do Japão. Com isso, estão definidos horários, datas e locais da competição que começa no dia 29 de agosto.

O professor paraibano de Campina Grande disse que o primeiro jogo da Seleção Brasileira de Futebol de 5 será dia 29 de agosto, à 1h, contra o selecionado da China, pelo Grupo A, no Aomi Urban Sports Park, uma estrutura temporária montada à beira da Baía de Tóquio e próxima da Vila dos Atletas. No mesmo dia, o Japão enfrenta a França.

No dia seguinte, o adversário da Seleção Brasileira de Futebol de 5 será o Japão, donos da casa, no Aomi Urban Sports Park. Em outro jogo do mesmo grupo do Brasil, a China vai encarar a França.

O terceiro jogo da Seleção Brasileira de Futebol de 5 na primeira fase dos Jogos Paralímpicos, no dia 31 de agosto, será contra a França, à 1h, no Aomi Urban Sports Park. Na primeira partida da rodada, vão se enfrentar as seleções do Japão e da China.

Atualmente, os selecionados do futebol de 5 estão treinando em São Paulo. A viagem para Tóquio está marcada para o dia 8 de agosto. Em seguida, vão acontecer os últimos preparativos na fase de climatização, aguardando os jogos.

A expectativa do Brasil, segundo Fábio Vasconcelos, é manter a hegemonia de ter vencido todas as edições realizadas (desde Atenas 2004) no futebol de 5. A participação do futebol de 5 nos Jogos Paralímpicos aconteceu pela primeira vez em Atenas, em 2004. Também nesse evento, o Brasil foi o campeão ao superar, nos pênaltis, os argentinos por 3 a 2.

A Seleção Canarinho ainda possui mais três títulos paralímpicos: Pequim 2008, Londres 2012 e Rio 2016, onde o Brasil sagrou-se tetracampeão. Além dos títulos, a Seleção Brasileira foi a primeira equipe a marcar um gol em Jogos Paralímpicos. O autor do feito foi o atleta Nilson Silva, falecido em 2012.

Portal Correio

Comentários

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Diamante Online, não reflete a opinião deste Portal.