Fifa aprova mudanças e vai testar replays em caso de lances duvidosos

Ideia é adotar a medida para testes até a temporada 2017/18

A Fifa vai testar o uso de replays para lances duvidosos em jogos de futebol, após decisão tomada em reunião da International Board neste sábado, em Cardiff, no País de Gales, que determinou ainda outras mudanças nas regras. A medida, que começará a ser experimentada até a temporada 2017/18 e passará por dois anos de testes antes de se tornar oficial, é apoiada pelo novo presidente da Fifa, o suíço Gianni Infantino.

- Hoje (sábado) tomamos uma decisão histórica para o futebol. A Fifa e a International Board estão iniciando agora um debate e não o encerrando. Temos que mostrar que estamos escutando os torcedores, os jogadores e o futebol. Estamos ouvindo o futebol e aplicando o senso comum - disse o novo presidente da Fifa, em coletiva neste sábado.

O experimento será feito da seguinte forma: haverá um assistente com acesso aos vídeos e, caso o árbitro o chame em lances duvidosos, ele vai parar para assistir aos replays. Ele terá poder também de chamar o juiz, caso o mesmo não tenha observado alguma determinada infração. Os órgãos responsáveis ainda vão escolher uma universidade para conduzir o experimento.

O recurso do vídeo será permitido em quatro ocasiões: para determinar se um gol foi marcado, caso de expulsão, marcação de pênalti e para identificar um determinado jogador. A tecnologia não servirá para lances de impedimento, a menos que seja uma clara situação de gol.

Agora, a International Board se reunirá para definir quais torneios passarão pelos testes nos próximos anos. O próximo encontro anual da entidade está marcado para o dia 4 de março de 2017, em Londres.

Novas regras

A reunião no País de Gales determinou ainda outras mudanças nas regras. Por exemplo, o jogador que der saída de bola não terá mais que tocar necessariamente para frente, agora com a liberdade para dar o pontapé inicial para qualquer lado. Além disso, os árbitros terão o poder de expulsar jogadores que brigarem antes do jogo, seja no campo ou mesmo no túnel de acesso dos vestiários.

Outra alteração importante: um atleta que se contundir após sofrer falta de um jogador punido com cartão (amarelo ou vermelho) poderá ser atendido no gramado para não deixar o seu time com um homem a menos em campo. Essas novas regras serão implementadas a partir de primeiro de junho deste ano. Outra mudança diz respeito aos pênaltis. Se um determinado jogador tentar enganar o goleiro ao cobrá-la com paradinha, ele perderá o direito de bater novamente.

- Representa a revisão mais abrangente das regras já realizada nos 130 anos de história da International Board - diz o documento divulgado pela Fifa à imprensa.

Há ainda outros dois itens que serão testados: a implementação de uma punição tripla, que resultará em pênalti, cartão vermelho e suspensão quando um jogador evitar um gol claro, e a possibilidade de uma quarta substituição para jogos que forem para prorrogações.

Fonte GE

Comentários

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Diamante Online, não reflete a opinião deste Portal.