Após biometria, estado da Paraíba perde 112 mil eleitores em um ano

Muita gente que já morava em João Pessoa e votava no interior preferiu se habilitar como eleitor da Capital, até mesmo por falta de tempo para se deslocar a outra cidade a fim de efetuar a biometria.

De abril do ano passado para este ano, o eleitorado paraibano caiu de 2.952.706 para 2.840.572, de acordo com dados fornecidos pelo Tribunal Superior Eleitoral, cuja biometria constatou a redução em 196 cidades. A Paraíba está entre os cinco Estados que mais perderam eleitores, juntamente com Pernambuco, Bahia, Maranhão e Rio Grande do Norte. Os que mais ganharam eleitores foram Sergipe, Alagoas e Ceará, nos últimos 12 meses.

Dos 223 municípios paraibanos, 196 perderam eleitores, sendo 48 deles com mais de 10%. Em números absolutos, os municípios mais desfalcados são Santa Rita, Patos, Sapé, Bayeux e Sousa. Já os que ganharam são João Pessoa, Campina Grande, Cabedelo, Mamanguape e Pedras de Fogo. O secretário de Tecnologia da Informação do Tribunal Regional Eleitoral, José Cassimiro Júnior, disse que a redução do número de eleitores paraibanos é resultado do cadastramento biométrico com revisão do eleitorado, que foi efetuado em todo o Estado e que foi responsável pelo cancelamento de 146 mil títulos em novembro do ano passado.

Em declaração ao Correio da Paraíba, Cassimiro ponderou que a implantação do sistema de identificação biométrica foi essencial pela depuração natural do cadastro de eleitores, com a consequente correção dos deslizes detectados. Após a conclusão do cadastramento nos 223 municípios, os eleitores que ficaram valendo são aqueles que realmente residem no município – comentou. Segundo Cassimiro, por conta do cadastramento biométrico, eleitores que tinham mudado da cidade para grandes centros, tanto na Paraíba quanto em outros Estados, acabaram não realizando a biometria no município em que residiam e tiveram o título cancelado. “Esses eleitores podem ter migrado para outras cidades e outros Estados.O cadastro de eleitores já foi fechado desde nove de maio, mas o batimento eleitoral, com todos os ajustes necessários e informações sobre quem estará apto para votar no próximo dia sete de outubro, só será disponibilizado em cinco de julho.

A redução já era aguardada pelo Tribunal Regional Eleitoral por conta da revisão do eleitorado para implantação do sistema de cadastramento biométrico. A mudança no sistema de votação contribuiu muito para isso. Muita gente que já morava em João Pessoa e votava no interior preferiu se habilitar como eleitor da Capital, até mesmo por falta de tempo para se deslocar a outra cidade a fim de efetuar a biometria. Muitos eleitores preferiram requerer nova inscrição e até mesmo transferência de domicílio para João Pessoa, finalizou.

Fonte Radar Sertanejo

Comentários

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Diamante Online, não reflete a opinião deste Portal.