Dos dados desmotivadores do SEBRAE ao crescimento do e-commerce

O mundo digital começou, há algumas décadas, a alterar toda a dinâmica de nossa vida quotidiana

No ano passado, o SEBRAE apresentou dados preocupantes sobre a taxa de insucesso das lojas online brasileiras em 2018. Ainda assim, em 2019, o número de espaços de e-commerce no país voltou a aumentar de forma incrível. Venha conhecer os dados apresentados pelo SEBRAE e a análise realizada sobre o perfil do e-commerce brasileiro no ano passado.

O mundo digital começou, há algumas décadas, a alterar toda a dinâmica de nossa vida quotidiana, influenciando as formas como interagimos com os outros, a nossa perceção cultural e também as formas como a economia mundial funciona.

Como você sabe, o Brasil viveu dias muito complexos em termos de seus mercados laborais, o que criou situações bem complexas de desemprego ou de salários demasiado baixos para permitir que os brasileiros tivessem uma vida digna e sadia.

Motivados por esse cenário e perante as novas possibilidades, criadas pelos instrumentos tecnológicos e por seus aplicativos, as pessoas começaram a buscar alternativas para trabalharem online, a partir de casa, ganhando rendimentos ou apenas uma renda passiva, a par com empregos convencionais.

Embora existam vários trabalhos online, tendo havido um aumento no número de freelancers digitais e o aparecimento de novos trabalhos, como influencer; a verdade é que o espaço onde o empreendedorismo brasileiro mais foi sentido foi no mundo do e-commerce. As plataformas online, como as que permitem que crie sua Loja Online no BRASIL Shopify, foram, em parte, motivadoras disso mesmo.

Várias análises, realizadas por diversas entidades, têm considerado o impacto das lojas online no Brasil. Recentemente, as taxas de insucesso foram analisadas pelo SEBRAE e a progressão do mercado foi analisada pela Paypal com o BigData Corp.

Venha conhecer essas estatísticas e saber como o mundo das lojas online está a decorrer no Brasil.

Os números da SEBRAE sobre 2018

Em 2018, o e-commerce brasileiro assistiu a um aumento de 23% no número de lojas e, face a isso, o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE) estudou as taxas de sucesso.

Segundo essa entidade, apesar do aumento no número de lojas, a verdade era que apenas 40% dos espaços de e-commerce conseguia manter-se de portas abertas por mais do que um ano, sendo que o número reduzia para 20% quando se considerava o primeiro ano e meio de atividade.

Um mercado competitivo e saturado foi apontado como potencial motivo para essas estatísticas. Ainda assim, o mercado mantém-se em crescimento.

O estudo da Paypal com a BigData Corp

Versando sobre 2019, um estudo da Paypal em parceria com a BigData Corp concluiu que o número de lojas aumentou, nesse ano, em 37,5%.

Dessas novas lojas criadas no país, cerca de 65% mantinha, a par com a atividade no site, também espaços em redes sociais, utilizando-as para chegar nos seus públicos com maior facilidade.

O aumento do consumo online foi também verificado por esse estudo do perfil do e-commerce brasileiro em 2019, descobrindo-se ainda que a maioria dos brasileiros prefere comprar através de seu celular.

 

Fonte Assessoria

Comentários

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Diamante Online, não reflete a opinião deste Portal.