Ministro do STF nega pedido de liberdade de DJ Ivis

A decisão foi publicada na edição desta quinta-feira, 29, do Diário da Justiça Eletrônico

Gilmar Mendes, ministro do Superior Tribunal Federal (STF), rejeitou o pedido de liberdade ao músico Iverson de Souza Araújo, conhecido como DJ Ivis. O magistrado ponderou, entre outros motivos, que o pedido de habeas corpus não foi apreciado pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), o que caracterizaria uma supressão de instância. A decisão foi publicada na edição desta quinta-feira, 29, do Diário da Justiça Eletrônico.

O artista paraibano foi indiciado pela Polícia Civil do Ceará por mais dois crimes, além da lesão corporal à ex-esposa, Pamella Holanda. O artista, que está preso desde o dia 14 de julho, também responderá por ameaça e injúria no âmbito da violência doméstica.

"A Polícia Civil do Estado do Ceará (PC-CE) informa que concluiu, no último dia 22, e remeteu ao Poder Judiciário do município do Eusébio, o inquérito policial que investigava uma ocorrência no âmbito de violência doméstica registrado, no último dia três deste mês", disse a Polícia.

E acrescentou: "Com a conclusão das investigações, o suspeito foi indiciado pelos crimes de lesão corporal, ameaça e injúria no âmbito da violência doméstica".

Relembre o caso

As agressões do DJ Ivis contra a ex-esposa vieram à tona após Pamella divulgar as imagens nas redes sociais, em 11 de julho. Antes de ser preso, o DJ ainda chegou a gravar um vídeo pedindo perdão à Pamella. As imagens foram divulgadas dias depois da prisão.

Portalt5

Comentários

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Diamante Online, não reflete a opinião deste Portal.