Governo da Paraíba paga R$ 500 mil a dois longas do edital Linduarte Noronha

Após o governo anunciar a liberação de recursos financeiros para pagamento, o FIC garantiu repasse aos proponentes selecionados, no qual, terão 18 meses para realizar os longas.

O Governo do Estado, através da Secretaria de Estado da Cultura (Secult) e do Fundo de Incentivo a Cultura Augusto dos Anjos (FIC), liberou repasse dos recursos financeiros para pagamento da contrapartida do edital Linduarte Noronha, específico do audiovisual paraibano. As duas propostas selecionadas de longa metragem, apoiado pelo Fundo, receberam repasse integral de 500 mil reais divididos aos longas-metragens ‘A Noite Amarela’, do diretor Ramon Porto Mota, de Campina Grande; e ‘Desvio de Conduta’, do diretor Arthur Lins, de João Pessoa.

Após o governo anunciar a liberação de recursos financeiros para pagamento, o FIC garantiu repasse aos proponentes selecionados, no qual, terão 18 meses para realizar os longas. A contrapartida está orçada no valor de de 500 mil reais e se espera, com a alocação desses recursos, a liberação da parte do Governo Federal de 1 milhão de reais, através do Ministério da Cultura e do Fundo Setorial do Audiovisual.

Segundo Pedro Santos, Secretário Executivo do Fundo de Incentivo a Cultura – Augusto dos Anjos, é a primeira vez no Estado que duas obras cinematográficas de longa duração, dirigidas por paraibanos e rodadas na Paraíba, serão realizadas com um aporte financeiro dessa dimensão. “Comemoramos a conclusão de mais uma etapa desse processo e seguimos na condução dos projetos em andamento. Com grande avanço na política cultural a partir da seleção dos projetos do FIC em 2015, estabelecemos a mais ampla chamada pública de investimento na produção cultural do Estado até os dias atuais. Estamos agora pagando o Linduarte Noronha para assim garantir, em conjunto com Fundo Setorial de Audiovisual (FSA), a contrapartida financeira e a diversidade cultural”, enfatizou.

Ainda sobre o edital, Lau Siqueira, Secretário de Estado da Cultura, destaca que o aporte do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA), sustentado pela Contribuição para o Desenvolvimento da Indústria Cinematográfica Nacional (Condecine), é de 1 milhão de reais aqui na Paraíba, e isso gera renda para a cadeia produtiva do audiovisual do Estado. “A não contribuição pelas Teles afeta profundamente a arrecadação do FSA que injeta recursos na produção do audiovisual nacional e, em particular, na paraibana. Esta contribuição é decisiva na contrapartida do FIC e influencia diretamente no crescimento do mercado audiovisual através de conteúdo destinado a cinemas, smartphones e tablets”, concluiu

Sobre os Filmes

‘A Noite Amarela’ é um longa idealizado por Ramon Porto, da produtora Vermelho Profundo de Campina Grande, conta a história de um grupo de adolescentes que viaja para uma casa de praia e encaram como a libertação da rotina que viviam. Porém, a situação se torna estranha quando um dos amigos desaparece sem maiores explicações. De gênero ficcional, o filme retrata a transição da adolescência para a fase adulta pretendendo ser filmado nas praias do Conde e Pitimbu.

‘Desvio de Conduta’ é um filme de ficção que retrata o nordeste contemporâneo, é dirigido por Arthur Lins e produzido pela Canário Filmes. O longa vai abordar a vida de um presidiário, que recebe um induto, e se depara com a cultura underground, mais especificamente aquelas ligada ao estilo e gênero musical do rock’n roll, na cidade de Patos, local em que os jovens e adolescentes tem certa admiração por uma antiga banda de hardcore.

Fonte MaisPB

Comentários

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Diamante Online, não reflete a opinião deste Portal.