Exame de DNA em suspeitos da morte de comerciante em Piancó deu negativo

O outro suspeito só não foi liberado porque tem outras implicações penais na Justiça

Um exame de DNA comparativo foi realizado no material biológico encontrado em um tênis no interior da casa do comerciante Lindoberto Pereira de Andrade, deixado por um dos dois criminosos que assaltaram e mataram a vítima em março deste ano em Piancó.

O resultado do exame saiu na última segunda-feira e deu negativo na comparação com o código genético de dois suspeitos presos em setembro e que também foram submetidos a DNA. Isso significa que o material presente no calçado não é de Rodrigo Ribeiro de Sousa, conhecido como Paulista, de 29 anos, residente no bairro Mutirão, nem de Alex Fernandes Gonçalves Bento, conhecido como Nego Alex, de 20, que, inclusive, foi solto por ordem judicial depois do resultado do exame.

O outro suspeito só não foi liberado porque tem outras implicações penais na Justiça. No entanto, conforme o delegado José Pereira, que investiga o caso, “apesar do exame ter dado negativo, os dois continuarão sendo investigados”. Rodrigo e Alex negam qualquer envolvimento no crime. Mandados de busca e apreensão também foram cumpridos nas residências de Rodrigo e Alex no dia da prisão, mas nada comprometedor foi encontrado.

Fonte Folha do Vale

Comentários

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Diamante Online, não reflete a opinião deste Portal.