Oposição de Piancó ainda não oficializou nome para disputar eleição contra prefeito

A crença é de que o fenômeno eleitoral observado em 2018 terá poucos efeitos sobre as eleições deste ano.

Sem qualquer informação oficial por parte dos grupos que compõem a oposição em Piancó, a população especula pelas ruas da cidade, sobre possíveis nomes que poderão vir a ser o pré candidato a prefeito em 2020 para concorrer contra a reeleição do atual prefeito Daniel Galdino. Três nomes, na opinião do eleitor piancoense, são citados como possíveis componentes para a chapa majoritária desse ano.

Os advogados Edvaldo Leite de Caldas Júnior (ainda sem partido), Dallys Henrique Lima (DEM) e o ex procurador de Justiça, Paulo Barbosa de Almeida (Cidadania). Vale salientar, que nenhum deles oficializaram qualquer pré candidatura representando a Oposição.

Edvaldo Júnior, é filho do ex-prefeito Edvaldo Leite de Caldas, assim como Dallys Henrique, que é filho do ex-prefeito Sales Lima. Paulo Barbosa foi Procurador Geral do Ministério Público da PB, estando hoje aposentado da função.

Em Itaporanga, vários nomes já estão se mobilizando para concorrer à prefeitura, em substituição ao atual prefeito Divaldo Dantas, que já manifestou na imprensa, sua indisposição para ir a uma reeleição.

Em Ibiara, o prefeito Nenivaldo Barros confirmou seu nome como pré-candidato à reeleição.

Em Santana de Mangueira, esposo da ex-prefeita Tânia Nitão, o servidor público comissionado Nerival Inácio, confirmou que vai disputar a Prefeitura no pleito de outubro vindouro.

Em Santana dos Garrotes, o medico e ex prefeito Willame Teotônio se filiou ao Democratas, numa articulação do deputado estadual Taciano Diniz, e foi anunciado como pré-candidato a prefeito da cidade.

Em outras cidades a pré-campanha já teve início, enquanto Piancó vive na expectativa sobre quem, além de Daniel Galdino (prefeito que é pré candidato à reeleição), pretende disputar as eleições majoritárias esse ano.

Com a alteração, cada partido precisará apresentar uma lista completa com candidatos a vereador, sem se coligar com outras legendas. Talvez esse seja o maior impasse da chamada Oposição piancoense.

Se no ano passado o resultado das urnas surpreendeu até as forças políticas mais experientes, nos principais partidos em Piancó, a crença é de que o fenômeno eleitoral observado em 2018 terá poucos efeitos sobre as eleições desse ano, já que a campanha municipal em nada se compara com a estadual.

Prazos mantidos


Pref. Daniel e o vice Dantas
Prazos do calendário eleitoral serão os mesmos da disputa de 2018. Candidatos precisam estar filiados no partido há seis meses antes da eleição (4 de abril de 2020). A definição das candidaturas deve ocorrer em convenções até 5 de agosto. A campanha terá duração de 45 dias.

O eleitor piancoense deverá, ainda, aguardar mais um pouco para ter a certeza de quem vai disputar o pleito majoritário de 2020 contra o prefeito Daniel Galdino. Daniel é neto do ex-prefeito de Piancó, Gil Galdino (de saudosa memória) e filho da ex-prefeita, a médica Flávia Serra Galdino.

Fonte O Blog de Piancó

Comentários

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Diamante Online, não reflete a opinião deste Portal.