Com chuvas no Sertão, detentos trabalham em plantação para diminuir pena

Pelo menos 60% dos presos dessa unidade prisional participam de projetos.

As chuvas registradas no Sertão da Paraíba nos últimos dias, que trazem esperança ao sertanejo de uma boa colheita no ano, também têm sido oportunidade para colocar em prática mais um trabalho de ressocialização com presos da Colônia Penal de Sousa. Ao ClickPB, o diretor da unidade prisional, Charles Martins, disse que os apenados preparam a terra e cultivam o plantio de raízes, plantas frutíferas e jardinagem.

Esta também é uma oportunidade de redução da pena, pois participando de projetos, o preso reduz sua pena, como explicou o diretor da Colônia Penal de Sousa. Ele informou ao portal que 60% dos presos do local participam de projetos de ressocialização. Esse é mais um dos implantados na unidade prisional. "Os apenados preparam e cultivam o plantio de feijão e abóbora. Além de plantas frutíferas, também de jardinagem e de paisagismo com roseiras e plantas ornamentais", frisou.

Ainda de segundo Charles Martins, a intenção de promover esse trabalho de ressocialização é aproveitar o momento para gerar mais oportunidades aos apenados para se ocuparem e, assim, integrarem-se aos projetos da unidade prisional. "Com isso, terão a diminuição da sua pena através do trabalho, pois para cada 3 dias trabalhados se computa 1 a menos na pena", frisou.

O que os presos cultivam é para consumo interno, o que tem ajudado a melhorar a alimentação da população carcerária. "Além de fortalecer a filosofia de trabalho implantada por essa gestão, que segue a da Secretaria de Administração Penitenciária do Estado e da Gerência de Ressocialização, que visam cada vez mais ofertar oportunidades e projetos de ressocialização em todas as Unidades Prisionais do Estado", finalizou.

Fonte Assessoria

Comentários

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Diamante Online, não reflete a opinião deste Portal.