Piancó realizou o Grito dos Excluídos

O objetivo, conforme os organizadores do movimento, foi expor e colocar em debate os reais problemas que afetam o povo.

O grito é a expressão humana mais imponderável. Ele marca a saída de nossas angústias, comunica nossa intemperança e auxilia-nos frente ao impossível. É o limite entre o desespero e a esperança, é a fuga do vazio existencial para o encontro coletivo. O Grito dos Excluídos busca as Pastorais Sociais, Movimentos Sociais e demais entidades para organizar uma equipe para coordenar, animar e dinamizar as Rodas de Conversa, os Pré-Grito, e o Grito nos bairros, cidades, dioceses, regiões e assim foi feito em Piancó no último dia 07 de setembro no Largo de Santo Antonio, em frente e Igreja Matriz de Santo Antonio.

"Enquanto oficialmente se comemora a ‘independência’, milhares de pessoas foram às ruas defender a democracia, os direitos sociais e políticas voltadas para o “povo mais pobre”; segundo os movimentos populares “esse é um ‘grito da senzala’ contra os senhores do poder”.

No feriado de 7 de setembro, Dia da Independência, milhares de pessoas saíram às ruas em todo o Brasil para mais uma edição do Grito dos Excluídos, que tem como lema "Que país é este que mata gente, que a mídia mente e nos consome?".

O movimento que organizou o Grito em Piancó, elencou uma série de reivindicações, dentre as quais:
1 - Reforma das Escolas Estaduais, 2 - Rio PIANCÓ, 3 - UEPB em Piancó, 4 - Patrimônio histórico e Cultural (praças, estádio de futebol, memorial dos mártires, PIANCÓ Clube), 5 - Causa dos Animais de rua, 6 - Agroindústria do Leite, 7 - Hospital Napoleão Laureano, 8 - Nossos Jovens (problema das drogas e as perspectivas de futuro), 9 - Preservação da Amazônia e justiça pelos atingidos com o desastre das barragens da Vale.

O Grito dos Excluídos em Piancó reuniu cerca de 40 pessoas no Largo de Santo Antonio (Igreja de Santo Antonio).

O objetivo, conforme os organizadores do movimento, foi expor e colocar em debate os reais problemas que afetam o povo.

Diante dessa crise política, econômica, social e ambiental que a população vive, movimentos sociais, coletivos e sindicatos estão organizados e mobilizados para dar uma resposta propositiva para essa crise, no sentido de melhorar a vida do povo e dar voz aos excluídos e excluídas.

Fonte Blog de piancó

Comentários

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Diamante Online, não reflete a opinião deste Portal.