Com morte de George Abílio, cargo de vice-prefeito de Diamante fica vago; entenda

Médico faleceu vítima de um infarto fulminante nessa segunda-feira (10).

Com a recente morte do médico George Abílio (Patriota), o cargo de vice-prefeito de Diamante (PB) ficará vago até as próximas eleições. Não há descrição de preenchimento na Constituição Federal (1988) ou na Lei Orgânica do município (1990). 

Conforme previsão legal, em caso de ausência do prefeito, quem assume o Executivo interinamente é o presidente da Câmara de vereadores, no caso Lurdinha de Bar (Podemos), até o retorno. 

A vacância permanecerá até o término da gestão do atual mandatário Hermes Filho, em 2024. 

Falecimento de George

Francisco George Abílio Diniz morreu aos 64 anos na madrugada dessa segunda-feira (10) em Patos. Ele foi vítima de infarto fulminante.

O corpo foi trazido para Diamante durante a noite, onde foi velado e enterrado na manhã desta terça-feira (11) no cemitério público do município.

George era ginecologista com especialidades em obstetrícia e terapia sexual e psiquiatria. Na política, ele foi vice-prefeito na década de 90 ao lado do seu primo, o então prefeito Hermes Mangueira; e nas eleições de 2020, voltou a ser eleito para ocupar o mesmo cargo, mas dessa vez ao lado do atual gestor.

O médico era bem quisto na cidade. A Prefeitura decretou luto oficial de cinco dias.

LEIA TAMBÉM: Morre, aos 64 anos vítima de infarto, o médico George Abílio, vice-prefeito de Diamante

Diamante Online

Comentários

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Diamante Online, não reflete a opinião deste Portal.