Após Bolsonaro pedir CPI, Centrão arma ataque contra a Petrobras

Lira se reunirá com líderes da Câmara e reforça tensão sobre estatal: "Chegou a hora da verdade".

O Centrão, sob comando do presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-PI), começa as articulações para fechar cerco contra a Petrobras. Os líderes da Câmara se reunirão nesta 2ª feira (20.jun) para discutir a decisão da estatal em reajustar o preço dos combustíveis, anunciada na última semana. O encontro vem dias após o presidente Jair Bolsonaro (PL) pedir por uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar o comando da petroleira.

A divulgação do encontro foi feita por Lira em um tom de confronto contra a estatal. "Chegou a hora da verdade", foram as palavras escolhidas pelo político. A mensagem, publicada em rede social, não foi a primeira contra a Petrobras. Desde 6ª feira (17.jun), quando a estatal anunciou aumento do diesel e da gasolina, o deputado divulgou uma série de críticas. No domingo, às vésperas do encontro, ele disse que o Congresso não quer intervenção, mas que "se a Petrobras decidir enfrentar o Brasil, ela que se prepare".

"Não queremos confronto, não queremos intervenção. Queremos apenas respeito da Petrobras ao povo brasileiro. Se a Petrobras decidir enfrentar o Brasil, ela que se prepare: o Brasil vai enfrentar a Petrobras. E não é uma ameaça. É um encontro com a verdade", escreveu Lira.

Os acenos do Congresso seguem posicionamentos do governo federal. Na 6ª, Bolsonaro disse que faria o pedido para uma CPI para investigar a cúpula da Petrobras. Há expectativa que a proposta seja oficializada também nesta 2ª feira.

SBT News

Comentários

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Diamante Online, não reflete a opinião deste Portal.