Desembargador manda soltar Milton Ribeiro e outros quatro presos

Magistrado destacou que a defesa do ex-ministro e dos demais investigados não tiveram acesso à decisão.

O desembargador Ney Bello, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região), determinou nesta quinta-feira (22) a soltura imediata do ex-ministro da Educação Milton Ribeiro e de outros quatro presos na Operação Acesso Pago, que investiga suposta prática de corrupção e tráfico de influência durante a gestão dele na pasta.

Na decisão, o magistrado destacou que a defesa do ex-ministro e dos demais investigados não tiveram acesso à decisão, do juiz Renato Borelli, que decretou a prisão preventiva. O acesso só foi concedido só nesta quinta-feira (23), um dia após a prisão, por outro desembargador do TRF1. Ele também ressaltou que o Ministério Público opinou contra a medida, que propôs outras restrições. Ney Bello ainda apontou que os fatos que levaram à prisão não são contemporâneos.

"Por derradeiro, verifico que além de ora paciente não integrar mais os quadros da Administração Pública Federal, há ausência de contemporaneidade entre os fatos investigados – liberação de verbas oficiais do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação e do Ministério da Educação direcionadas ao atendimento de interesses privados, supostamente cometidos no começo deste ano", escreveu.

Gazeta do Povo

Comentários

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Diamante Online, não reflete a opinião deste Portal.