Saque-aniversário do FGTS começa a ser liberado

O dinheiro será disponibilizado na data escolhida no momento da adesão.

Nascidos em janeiro e fevereiro que aderiram ao saque-aniversário do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) no seu mês de nascimento podem resgatar o dinheiro a partir desta quarta-feira (1º). Mais de 530 mil trabalhadores receberão, ao todo, mais de R$ 896,4 milhões. Em virtude da pandemia, a Caixa resolveu permitir que, quem tinha optado por receber na boca do caixa, por exemplo, pode mudar a alternativa no aplicativo da caixa "App FGTS", para receber crédito direto em conta, em qualquer banco.

O dinheiro será disponibilizado na data escolhida no momento da adesão: hoje (1º) ou dia 13 de abril, tendo em vista que dia 10 de abril não é dia útil. Serão disponibilizados R$ 367,5 milhões a 243,9 mil trabalhadores hoje e R$ 528,9 milhões a 286,2 mil trabalhadores no dia 13. Quem receber no dia 13 terá direito a juros e atualização monetária.

O trabalhador receberá o dinheiro pelo canal que escolheu no momento da adesão, que pode ser os canais de pagamento da Caixa (terminais de autoatendimento ou casas lotéricas) ou a conta de outra instituição financeira.

Segundo a Caixa, 76% optaram pelo crédito em conta bancária. No entanto, quem escolheu receber por outros canais da Caixa, mas mudou de ideia, especialmente por causa do coronavírus, ainda pode mudar a forma de pagamento no aplicativo da caixa "App FGTS" e cadastrar uma conta de qualquer banco, até o dia 23 de junho. O crédito na conta indicada será feito em até 5 dias úteis após esse cadastramento.

Ao escolher o saque-aniversário, o trabalhador pode retirar uma parte do saldo das suas contas do FGTS todo ano. A migração para a modalidade é opcional e deve ser informada à Caixa Econômica Federal.

O prazo para aderir ao saque-aniversário e ter acesso a parte do saldo depositado nas contas ainda em 2020 termina sempre no último dia útil do mês de nascimento do trabalhador. Quem ainda não optou pelo saque-aniversário pode informar a escolha à Caixa, mas só vai começar a receber as parcelas todo ano a partir de 2021.

Já o prazo para sacar o dinheiro do saque-aniversário segue o calendário a seguir. Segundo a Caixa, se a retirada não for feita dentro do prazo, o valor da parcela volta para o fundo.

Como funciona o saque-aniversário

Ao escolher o saque-aniversário, a pessoa perde a possibilidade de saque do valor integral dos depósitos, se for demitida. O que permanece igual é o acesso à multa rescisória de 40% sobre o valor depositado pelo empregador em caso de desligamento sem justa causa, além da possibilidade de saque para compra da casa própria, aposentadoria ou doença grave.

A partir de 2021, todos os anos o saque-aniversário ficará disponível por três meses, a partir do primeiro dia útil do mês de aniversário do trabalhador. Por exemplo, quem nasceu em 20 de março poderá sacar de 1º de março até o último dia útil de maio.

Quem optar pelo saque-aniversário e depois mudar de ideia terá que esperar 24 meses para a mudança fazer efeito. Já quem preferir ficar no modelo tradicional de acesso ao FGTS, chamado agora de saque-rescisão — e ter direito a sacar o saldo integral em caso de demissão — não precisa fazer nada.

Como aderir ao saque-aniversário?

Quem quiser optar pelo saque-aniversário deve fazer a adesão pelo aplicativo do FGTS ou pelo site fgts.caixa.gov.br. Lá você clica em “Meu FGTS”, em seguida acessa a aba “Saque-Aniversário". Você deve então ler e concordar com os termos e condições e clicar em "Aderir ao saque aniversário".

Com base no seu atual saldo, o sistema da Caixa Econômica também permite que você faça uma simulação de quanto irá receber pelo saque-aniversário em 2020.

Quanto você vai receber pelo saque-aniversário?

A quantia que será liberada todo ano para quem migra para o saque-aniversário vai depender do saldo somado de suas contas no fundo de garantia (para quem tiver mais de uma). Haverá sete faixas de pagamento. Para trabalhadores com saldo acima de R$ 500, é acrescida uma parcela adicional fixa em reais, além de um percentual do fundo, conforme a tabela abaixo.

Na segunda faixa, por exemplo, alguém que tenha um saldo no fundo de garantia de R$ 500,01, poderá sacar R$ 250 (40% do saldo acrescido de R$ 50 de parcela fixa). Já os que possuem R$ 1 mil no saldo, poderão retirar R$ 400 (40% do saldo) mais o adicional de R$ 50, total de R$ 450.

O que é melhor pra você?

Escolher entre o saque-aniversário e o saque-rescisão (o tradicional) não é tarefa fácil. A principal desvantagem de deixar o dinheiro no FGTS é que o rendimento garantido é baixo, de 3% ao ano mais TR (Taxa Referencial), que hoje está zerada.

Mas o trabalhador deve levar em consideração outros aspectos antes de tomar uma decisão, que envolvem desde a situação financeira atual da pessoa como a importância que o saque integral do fundo pode ter em um momento e desemprego.

Fonte Valor Investe

Comentários

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Diamante Online, não reflete a opinião deste Portal.