Com pandemia acelerando, OMS alerta que o pior ainda está por vir

Diretor-geral da organização criticou duramente a politização da pandemia.

Com o registro de um novo recorde diário de casos de covid-19, a OMS (Organização Mundial da Saúde) alerta que, apesar de avanços em vários países, a pandemia do novo coronavírus está se acelerando globalmente. "O pior ainda está por vir", alertou o diretor-geral da organização, Tedros Adhanom.

Adhanom criticou duramente a politização da pandemia e a falta de unidade nacional no combate ao novo coronavírus. Sem citar países ou líderes especificamente, o diretor-geral fez um dos mais duros discursos desde o início das entrevistas coletivas regulares sobre a pandemia.

"Lamento muito dizer algo assim, mas o pior está por vir. Mas com este tipo de ambiente [político] e condições, nós tememos o pior."

"Uma única vida é importante, independente dela ser de alguém de esquerda, direita ou centro", disse Adhanom. "Por isso pedimos desde o início: coloquem a política em quarentena para falar de covid-19."

A OMS, como um órgão das Nações Unidas, costuma ser bastante diplomática em termos políticos. No entanto, Adhanom subiu o tom. "Precisamos de unidade nacional. União entre partidos, entre diferentes ideologias, diferentes crenças, diferentes raças. Entre qualquer coisa que possa nos dividir, porque o vírus explora estas divisões."

A OMS contabilizou 1 milhão de casos em apenas cinco dias, o que indica a manutenção da curva ascendente de contágios, especialmente devido as situações de Brasil, Índia e Estados Unidos. Entre domingo e segunda-feira, a organização registrou 189.007 novos casos de infecção pelo novo coronavírus, o recorde de casos em um mesmo dia.

"O desafio para os países é descobrir como conviver com este vírus", afirmou.
"Ainda que muitos países tenham feito progressos, globalmente a pandemia está acelerando."

Fonte R7.com

Comentários

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Diamante Online, não reflete a opinião deste Portal.