NA PB: CGU identifica altos empresários em lista do auxílio emergencial

Segundo o órgão, 25 mil servidores receberam o auxílio indevidamente.

Entre sexta-feira (26) e domingo (28), três advogados paraibanos morreram vítimas da Covid-19, doença causada pelo Coronavírus.

Na sexta-feira, faleceu o advogado Guilherme Amaral, com forte atuação em Guarabira e no Brejo Paraibano. Ele estava internado no Hospital Metropolitano em Santa Rita e em seguida transferido para um hospital particular a pedido da família. Diante do agravamento do quadro de saúde, ele teve que ser entubado, mas não resistiu.

Já no domingo (28), dois advogados perderam a batalha contra a Covid-19. Um deles foi o Dr. Edno Mathias dos Santos, com atuação no Vale do Mamanguape.

O outro foi o advogado Eduardo Araújo, que era diretor do São Paulo Crystal, clube que disputa a primeira divisão do Campeonato Paraibano e atua no direito esportivo.

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil na Paraíba (OAB-PB), Paulo Maia, manifestou pesar em seu perfil no Instagram pela morte dos três defensores.
Polêmica PB
Ainda conforme o superintendente, os nomes dessas pessoas serão encaminhamos a Polícia Federal e ao Ministério Público e elas poderão ser processadas por falsidade ideológica. “Vamos fazer as notificações, e feitas notificações, de não devolverem, vamos enviar as relações para o Ministério Público Federal e a para a Polícia Federal tomarem as providência cabível”, acrescentou.

“São pessoas que não se enquadram nos critérios por possuirem padrão de vida considerável, então é muito elevado o padrão de vida dessas pessoas. O auxílio emergencial é para pessoas carentes e nós pedimos que a Paraíba dê sua parcela de contribuição devolvendo os recursos recebidos indevidamente”, disse.

Fonte Resumo PB

Comentários

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Diamante Online, não reflete a opinião deste Portal.