Advogado Neto Ferreira faz análise sobre o cenário atual da política em Itaporanga

A nove meses do pleito eleitoral deste ano, a situação do prefeito Audiberg Alves, é de mostrar serviço

A seguir, você confere a artigo escrito pelo advogado e professor Neto Ferreira, publicado na edição deste mês de janeiro do Jornal Gazeta do Vale [em circulação a partir desta terça-feira, 26] que faz uma análise do cenário, no momento, da política em Itaporanga. Com um olhar criterioso sobre os passos de cada um dos pré-candidatos ao cargo de Prefeito, bem como, os grupos políticos, Dr. Neto destrincha o caminho e adversidades de ambos. Vale a pena ler:

O ATUAL CENÁRIO POLÍTICO DA "RAINHA DO VALE"

A nove meses do pleito eleitoral deste ano, a situação do prefeito Audiberg Alves, é de mostrar serviço, e, ele próprio vem arregaçando as mangas em prol de desarticular as oposições, que, até então, não chegou a um consenso, sobre um nome, que possa aglutinar uma liderança ou um grupo, capaz de enfrentá-lo nas urnas.

Sabemos que o desejo de muitos do grupo da base de situação, do prefeito, também almeja, corre atrás, de outros grupos e lideranças, a fim de ocupar a cadeira, hoje ocupada por Berguim.

Para alguns, que acham que, por ter contribuído no tempero da base aliada, tinha direito a toda botija do cozinheiro e, o cozinheiro que é o chefe da cozinha, tem seu próprio prato pronto, como um jogador de baralho, que guarda seu trunfo, para ser usado no tempo certo, de descarte, demonstrando que não está preocupado, com aqueles que abandonaram, ou ameaçam deixar a canoa naufragar, já que sabe nadar.

Enquanto isso, o povo está acompanhando o comportamento daqueles, que hoje, cospem no prato que comeram um dia. Por outra banda, o povo também espera, que se defina o quadro das oposições que embora não cuspam no mesmo prato, não adquira a gula de querer comer com mais fome a sobra do tacho, tudo porque a panela não foi bem mexida, da forma como muitos queriam.

Por um lado se cogita que só o grupo da base de situação, sairia, como candidatos a prefeitos, a doutora Wilka Rodrigues, o ex-vereador Herculano Pereira, o Vereador e Presidente da Câmara Municipal - Neném de Adailton, o que resultaria, à primeira vista, num grande abalo na base aliada do prefeito Berguim.

Pois bem, o prefeito contra-ataca, no mesmo grau de resposta, e, começa a reunir forças, em prol de aliados (ex-adversários) , a fim de fortalecer a “Baraúna Oca”, deixada na árvore genealógica da política do professor Berguim.

Nessa queda de braços, vou pagar para ver, quem será o vencedor. Berguim, chegou ao cargo de Prefeito, da forma como ele sabe fazer política.

Assim como, os ex-gestores, perderam o cargo, porque, tinha o seu jeito, também, de fazer suas políticas, que foram reprovados pelo próprio povo. E, inteligentemente, matreiro, o prefeito vai construindo o caminho, para a sua recondução ao cargo. E as oposições, até então não despertaram para isso, que sequer se unem!

O que se comenta, pelo lado das oposições, mas, não se revelaram, além, da exceção do vereador Ricardo Pinto, o jornalista Sousa Neto e Nosman, que ainda mantém seus nomes à disputa vindoura.

Ricardo Pinto - tem o respaldo político do grupo de Djaci Brasileiro, forte liderança local, que reafirma, segundo comentários o apoio aquela candidatura.

Sousa Neto - representa uma ideologia de pequena parcela do eleitorado, que outros, já experimentaram no passado.

Neném de Adailton – vereador segundo mais votado, não se preocupou em formar um grupo capaz de lutar pelo cargo que almeja, já que não detém o aval do seu próprio partido, o PSB.

Dr. Nosman – embora faça parte de uma das maiores famílias da Rainha do Vale, esta família é fragmentada, por vários ideais, embora que não se deixe de reconhecer como homem de bem.

O ex-vereador Herculano - embora detentor de uma boa parcela de votos, teria as condições necessárias de obter êxito?

Nossa amiga Wilka Rodrigues - iria concorrer com o que tem dentro de sua própria história, seu pai ex-prefeito e a filha atual vice-prefeita.

Grupos, como o GI, preferem assistir de camarote e só se manifesta na época própria das convenções, por conveniência interna.
Esse é o quadro atual que vejo do cenário político da ‘Rainha do Vale’. Será que nesta ‘guerra’ em busca do poder não estaria mais fortalecido os nomes do próprio prefeito e do vereador Ricardo Pinto?

Com isso tudo, ainda tem o Grupo Independente, denominado de GI, cobiçado como “as pedras encontradas da coroa da Rainha”, o que leva a crer, que diante do quadro mostrado, poderá ter candidatura própria, já que dispõe de 52 pré-candidatos a vereador e goza de nomes com perfil e potencial, para disputar também o pleito. Vontade manifestada pela opinião de seus membros, em última reunião.

Não é, que esqueci do doutor Júnior Carnaúba, não. Rapaz novo, de Itaporanga, médico, conhecedor da nova realidade e, segundo se comenta, pretende também, ser escalado para a disputa. Além, de seu cacique próprio, goza do respaldo do renomado, também, médico, Dr. Zé Bezerra, pessoa querida na cidade, que é seu sogro.

E para florescer o leque de opções, surge em boa hora, o nome dos empresários, Divaldo Dantas e Mauricélio Costa.
Portanto, agora está chegando a “hora da onça beber água”. Que com certeza, será vitorioso, quem tiver, diante desse quadro, mais habilidade, para fazer a melhor composição política, tendo, claro, o cuidado, de em vez de somar, não perder.

Fonte Diamante Online

Comentários

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Diamante Online, não reflete a opinião deste Portal.