Wilson Santiago sente o sabor da condenação antes do julgamento, por Fabiano Gomes

Noticiei todos os eventos envolvendo o deputado federal Wilson Santiago nesses últimos dias. E se você tem acompanhado o noticiário, sabe bem do que estou falando.

 
 
Noticiei todos os eventos envolvendo o deputado federal Wilson Santiago nesses últimos dias. E se você tem acompanhado o noticiário, sabe bem do que estou falando. 
 
Não tenho nenhuma relação financeira com o mesmo, nenhuma parceria comercial, as quais inclusive são permitidas pela Câmara Federal para divulgar as atividades parlamentares dos que ali habitam. 
 
Mas conheço a fundo a história do “Cigano”. Meu primeiro voto para deputado estadual foi em Wilson Santiago, nome que chegou aos meus ouvidos pelo empresário Deca e do ex-vice-prefeito de Cajazeiras, Padre Francivaldo, com os quais me relaciono há tempos e conheço o caráter.
 
Assim como, com o passar do tempo, tive a chance de saber muito sobre o caráter de Santiago. E digo: Wilson paga um alto preço por ser sertanejo de uma cidade minúscula e chegar aonde chegou. Na Paraíba, infelizmente,  sucesso é sinônimo de ofensa pessoal. 
 
Wilson fez sucesso na política. Quem diria que um matuto de Uiraúna iria chegar tão longe sem ser de família rica ou de sobrenome com pedigree. 
 
Senador, deputado federal mais votado na Paraíba em 2012, elegeu o filho, Wilsinho, deputado estadual e retornou à Câmara Federal. 
 
Nunca vi em Santiago absolutamente nada que desabonasse sua integridade e nem ferisse sua conduta moral. E percebam que convivo com ele desde 1998. 
 
Wilson é um cara de poucas vaidades. No seu apartamento, em João Pessoa, os móveis são de 1900 e guaraná com rolha. Não quero entrar no mérito se ele é culpado ou não. Mas, antes de execrá-lo, vamos dar a chance do líder radical se defender.
 
Temos, todos nós seres humanos, praticado ultimamente o péssimo hábito de condenar o outro logo que surge a primeira informação sobre qualquer ato que indique um desvio moral e ético. E não raras as vezes, lá na frente, a própria justiça absolve a quem condenamos, sendo já tarde para reaver o sofrimento e o desgaste emocional, físico e psicológico.
 
Reafirmo. Não vou entrar no mérito se Wilson Santiago é culpado ou inocente das acusações que lhe são imputadas. Alerto apenas para que sejamos prudentes ao apontar o dedo e condenar alguém antes que haja julgamento justo.

Fonte Fonte83

Comentários

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Diamante Online, não reflete a opinião deste Portal.