Cássio perdeu uma grande oportunidade de ficar calado

Cássio tinha tudo pra ficar calado, mas resolveu cuspir pra cima.

Novo amor, cheirinho de bebê pela casa, um cachorro pra brincar e uma rede na varanda. Cássio tinha tudo pra ficar calado, mas resolveu cuspir pra cima e acabou o cuspe caindo na sua testa.

Hoje o ex-sócio dele, e preposto que deu parecer jurídico favorável na contratação da Cruz Vermelha para administrar o Hospital de Traumas e depenar os cofres públicos, Jovino Machado da Nóbrega, foi denunciado pelo GAECO, juntamente com Ricardo Coutinho e mais 11 pessoas.

É verdade que Jovino não é mais sócio de Cássio, pois agora o escritório de advocacia que mantinha com o ex-governador mudou o quadro social e a sociedade agora é com o deputado federal Pedro Cunha Lima e Harrisson Targino.

Jovino Machado foi indicação de Cássio a Ricardo, o preposto para projetos comuns na época que Cássio elegeu Ricardo e era o seu avalista. Consta na denúncia do GAECO que Jovino foi o primeiro a se reunir com Daniel da Cruz Vermelha, tendo como local um hotel de luxo em Natal.

Cássio ironizou Ricardo ao comparar seu tornozelo com o dele e lembrar que no de Ricardo tem una tornozeleira eletrônica enquanto ele dorme tranquilo, mas falou pelos cotovelos, esquecendo que suas digitais deixaram rastros em sua passagem pelo governo mais corrupto da história da Paraíba.

 

Fonte Dércio Alcântara

Comentários

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Diamante Online, não reflete a opinião deste Portal.