Tribunal do Júri de Itaporanga vai julgar 13 réus por crimes contra a vida

Feminicídio, homicídio e tentativa de homicídio.

O Tribunal do Júri da comarca de Itaporanga vai julgar, entre os dias 7 de novembro e 19 de dezembro, 13 réus em 11 sessões por crimes contra a vida: feminicídio, homicídio e tentativa de homicídio.

O primeiro julgamento será no dia 7 de novembro e o réu é Damião dos Santos Lima, que está preso acusado de matar a facadas a ex-namorada, Francisca Vieira de Sousa, conhecida como Branca, no dia 20 de agosto de 2016, na cidade de Pedra Branca, onde os dois residiam. Na época ela tinha 27 anos e deixou dois filhos menores.

Um outro acusado de feminicídio será julgado no dia 14 de novembro. O crime ocorreu em Itaporanga. O réu, que está preso, é João Henrique Neto, conhecido com Dedé Veneno, apontado como autor da morte de sua ex-namorada, Geralda Olegário da Silva, então com 51 anos, em uma Travessa da Avenida Padre Lourenço, centro de Itaporanga, no dia 10 de fevereiro de 2018.

Entre os demais réus que serão julgados estão Lucas Bernardino dos Santos e Danieldo Pereira da Silva, que são acusados da morte de Matheus Pereira Madalena, homicídio ocorrido em agosto do ano passado no Alto das Neves, em Itaporanga. Esse julgamento será no dia 12 de dezembro e os réus estão presos.

O assassinato de Flávio Pereira Paulo, conhecido como Flavinho, outro crime de repercussão em Itaporanga, também está na pauta de julgamentos. O acusado pelo homicídio, ocorrido em junho de 2015, José Otávio Pereira Deocleciano, está preso e sentará no banco dos réus no dia 19 de dezembro.

Vai presidir as sessões de julgamento o juiz Antônio Eugênio, enquanto atuará na acusação o promotor Edmilson Leite.

 

 

Fonte Folha do Vale

Comentários

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Diamante Online, não reflete a opinião deste Portal.