Grêmio volta a perder para o Flamengo

Vinte e cinco dias depois do 5 a 0 que adiou o sonho gremista de conquistar o tetra da América, Grêmio e Flamengo se reencontraram neste domingo (17), na Arena, pelo Brasileirão.

Vinte e cinco dias depois do 5 a 0 que adiou o sonho gremista de conquistar o tetra da América, Grêmio e Flamengo se reencontraram neste domingo (17), na Arena, pelo Brasileirão. E, mais uma vez, o Rubro-Negro levou a melhor sobre o Tricolor. Com um gol de pênalti de Gabigol, o time de Jorge Jesus bateu os comandados de Renato Portaluppi por 1 a 0 e deu mais um passo para conquistar o Campeonato Brasileiro.

Mesmo sem força máxima — o goleiro Diego Alves, o meia Arrascaeta e o atacante Gabigol foram os únicos titulares escalados por Jorge Jesus —, o Flamengo mostrou que seria um adversário duro para o Grêmio desde o começo do jogo. Logo no primeiro minuto, Reinier recebeu lançamento às costas da defesa, avançou, mas, pressionado por Geromel, acabou chutando fraco para defesa tranquila de Paulo Victor.

O goleiro gremista voltou a trabalhar aos 19, mas, desta vez, com uma grande defesa para impedir o gol do Flamengo. Em uma jogada de velocidade, Gabigol ganhou de David Braz ainda no meio-campo e avançou até receber passe de Arrascaeta na área e finalizar antes da chegada de Geromel. O gol só não saiu graças a Paulo Victor, que mostrou reflexo para fazer a defesa com a perna direita.

Com dificuldade no meio-campo pela eficiente marcação do Flamengo, o Grêmio tinha suas melhores jogadas iniciadas pelos laterais. Léo Moura levava vantagem sobre Renê na direita enquanto Cortez era válvula de escape pelo outro lado. Foi do lateral-esquerdo a primeira e melhor chance do Tricolor na etapa inicial. Aos 27, Cortez interceptou o chute de Everton, girou e bateu para defesa de Diego Alves.

No momento que o Grêmio conseguia pressionar o Flamengo no seu campo, veio o lance decisivo do jogo. Aos 33, Gabigol recebeu na área, cruzou e a bola bateu no braço de Léo Moura, que deu o carrinho na tentativa do corte. O árbitro Raphael Claus marcou pênalti. Após três minutos de reclamações gremistas, Gabigol mostrou muita categoria para deslocar Paulo Victor e marcar seu 22º gol no Brasileirão: 1 a 0.

Em desvantagem no placar, o técnico Renato Portaluppi mexeu no time no intervalo. Pepê foi chamado para o lugar de Diego Tardelli, que teve uma atuação apagada na primeira etapa. Com Pepê aberto pela esquerda, Everton passou a jogar de forma mais centralizada, tentando aproveitar o espaço às costas dos volantes adversários. A resposta de Jorge Jesus foi a entrada de mais um titular: Everton Ribeiro no lugar do garoto Lucas Silva.

Com o tempo passando, o Grêmio foi aumentando sua pressão, mas faltava criar chances claras de gol. Renato Portaluppi começou então ao ousar nas mudanças. André, vaiado pela torcida ao ser chamado, entrou no lugar do volante Michel aos 20. Logo depois, Gabigol foi expulso por aplaudir o árbitro Raphael Klaus após levar cartão amarelo.

Com um homem a mais, Renato foi para o tudo ou nada. Vizeu, de volta após cirurgia no joelho, entrou no lugar de Léo Moura deixando a equipe com três centroavantes. O Grêmio tinha pouco mais de 20 minutos para buscar, pelo menos, o empate.

O jogo virou ataque contra a defesa na reta final, mas faltou clareza para o Tricolor criar as jogadas. Abusando de cruzamentos, o Grêmio não conseguiu furar o bloqueio defensivo e foi mais uma vez derrotado pelo Flamengo.

Fonte Paraiba Debate

Comentários

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Diamante Online, não reflete a opinião deste Portal.