Plano Novo Normal: 94% dos municípios paraibanos em bandeira laranja

A atual avaliação representa 100% dos municípios paraibanos.

Divulgada neste domingo (4) pela Secretaria de Estado da Saúde, a 22ª avaliação o Plano Novo Normal para Paraíba publica o balanço das novas bandeiras que passa a vigorar nos 223 (duzentos e vinte e três) municípios do Estado, a partir desta segunda-feira (5). A atual avaliação do PNN-PB reúne bandeiras vermelhas, que junto das bandeiras laranjas representam 100% dos municípios paraibanos pela 1ª vez desde o início das avaliações.

De acordo com Nota Técnica da SES-PB, na 22ª avaliação, 94% dos municípios paraibanos encontram-se em bandeira laranja, esboçando um expressivo crescimento em relação à 19ª avaliação, na qual 62% dos municípios encontravam-se nesta bandeira. A bandeira vermelha figura em 6% dos municípios paraibanos, sustentando uma participação percentual relativamente alta desta bandeira quando comparada com todo ciclo de avaliações do Plano Novo Normal para Paraíba.

Esta avaliação do PNN-PB, de forma inédita, não apresenta municípios em bandeira amarela. São 3 (três) os municípios que tiveram transição da bandeira amarela para a bandeira laranja. Na 22ª avaliação pode-se também observar que a bandeira verde não foi atribuída a nenhum dos municípios paraibanos, como observado na 2ª e na 21ª avaliação do Plano Novo Normal para Paraíba. Houve transição de 02 (dois) municípios paraibanos da bandeira laranja para a bandeira vermelha.

É importante destacar que entre os 12 (doze) municípios da região metropolitana de João Pessoa, todos estão em bandeira laranja. A avaliação ressalta ainda que as transições para bandeira laranja (possível piora da classificação) devem ser acompanhadas com ainda mais atenção e cautela pelas autoridades sanitárias locais, com vistas a evitarem-se agravamentos ainda maiores na disseminação da COVID-19 em seus territórios.

Ainda de acordo com a Nota Técnica da SES-PB, a avaliação aponta os reflexos da adoção de comportamentos de alto risco, como o abandono do uso de máscaras e a ocorrência de atividades com grandes aglomerações, majoritariamente entre a população das faixas etárias de 19 a 59 anos afetam os indicadores utilizados pelo Plano Novo Normal no prazo de uma semana, o que, permite correlacionar a piora ou a melhora do comportamento social, quanto a adoção de medidas protetivas, com a deterioração ou melhora do contexto epidemiológico e das capacidades do sistema de saúde, na forma de maiores ou menores ocupações dos leitos hospitalares para os cuidados à COVID-19 na Paraíba.

“As medidas adotadas pelo Governo do Estado da Paraíba, por meio do Decreto 41.120 de 25/03/2021, que passou a vigorar entre os dias 27/03/2021 e 04/04/2021, dedicadas a atenuar os riscos oriundos da rápida deterioração do cenário epidemiológico da pandemia na Paraíba mostram-se de extrema importância sanitária e social, posto que o crescimento rápido e expressivo do número de casos (mais de mil e duzentos novos casos divulgados ao dia), internações hospitalares (mais de cem novas internações observadas ao dia) e óbitos (mais de setenta óbitos divulgados ao dia), são prejuízos de alta relevância para toda Paraíba”, afirma a Nota Técnica da SES-PB.

O texto ainda traz o lembrete de que “melhoras da situação da COVID-19 na Paraíba dependerão muito da maior adesão de todas as paraibanas e paraibanos às três medidas que mais protegem a saúde e da vida das pessoas. Usar máscaras, lavar as mãos e manter o distanciamento social, decisões e gestos que precisarão estar cada vez mais presentes em nossos cotidianos”.

Fonte WSCOM

Comentários

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Diamante Online, não reflete a opinião deste Portal.